Nova passarela em Congonhas não tem sinalização de altura para evitar acidentes

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes

A nova passarela do Aeroporto de Congonhas, inaugurada na terça-feira (26), na Avenida Washington Luís, não tem sinalização de altura para evitar acidentes.

Faltam placas com a indicação que serve de alerta para caminhões e ônibus mais altos. A estrutura anterior foi demolida porque ficou com a estrutura prejudicada justamente após sofrer quatro colisões.

A CET disse que a nova passarela tem mais de 4,40 metros o que, pela legislação de trânsito, torna facultativa a sinalização de altura. De acordo com a companhia, no sentido bairro-centro a estrutura tem 5,10 metros e, na direção contrária, 6,76.

Apesar disso, após o alerta da Rádio Bandeirantes sobre o risco de acidentes, a CET promete estudar uma sinalização específica para a passarela.

A passarela

Após ter a sustentação comprometida em 2015, a passarela ficou interditada por mais de dois anos. No período, pedestres atravessavam a avenida Washington Luís por meio de uma estrutura provisória, que foi desmontada na noite de terça-feira.

A estrutura de concreto da passarela foi reformada e itens que garantem acessibilidade foram implantados, como elevadores nos dois extremos, corrimãos, sinalização em braile e piso tátil. A auxiliar de aeroporto Nathália Santarelli, 18 anos, elogiou as novidades: “Ficou bem bonita e agora qualquer um pode ter acesso, gostei bastante”.

Há também iluminação e cobertura em toda a passarela, e câmeras foram instaladas. A farmacêutica Agnes Prado, 38 anos,  utiliza a passarela todos os dias e gostou da segurança trazida pelas câmeras. Além disso, ela diz que tinha medo de usar a estrutura provisória: “Havia tábuas soltas, até tropecei em uma, era muito perigosa”.

Uma nova praça, num dos acessos da passarela – no lado contrário ao aeroporto –, com bancos, vegetação e banheiro público, está sendo construída e deve ser inaugurada na segunda quinzena de janeiro. Ela faz parte do projeto de reforma, que custou R$ 6,7 milhões e foi bancado por nove empresas.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo