Plantão no Hospital Universitário da USP tem apenas um médico na emergência

Por BandNews FM
Estudantes fizeram ato em defesa do Hospital Universário no mês passado - Bruno Rocha /Fotoarena/Folhapress
Plantão no Hospital Universitário da USP tem apenas um médico na emergência

Os plantões do Hospital Universitário da USP continuam com apenas um médico para atendimento aos pacientes no setor de emergências clínicas. Isso significa que a equipe é insuficiente para salvar vidas e reduzir sequelas de casos de AVC, infartos e paradas cardíacas, por exemplo, que precisam de socorro imediato.
Leia mais:
Pronto-socorro adulto do Hospital Universitário da USP passa a atender só urgências
PS adulto do Hospital Universitário corre risco de fechar

O diretor do Sindicato dos Médicos de São Paulo, Gerson Salvador, explica que os plantões costumavam ter três profissionais e que a crise se arrasta desde 2014, quando houve uma demissão em massa. Ele apela ao poder público que tome providências e torce pela aprovação de uma emenda no valor de 48 milhões de reais para a contratação de novos médicos.

O pronto-socorro infantil do hospital está fechado desde outubro e o adulto funciona parcialmente desde o último dia 11. A Secretaria Estadual da Saúde alega que a Universidade de São Paulo tem autonomia de gestão.

Procurada pela reportagem, a reitoria da USP, responsável pelo hospital, afirmou que não vai se pronunciar sobre a crise na instituição.

Loading...
Revisa el siguiente artículo