Trecho de 10 km da Régis Bittencourt é entregue sete anos após início da obra

Por Metro Jornal São Paulo
Viadutos no trecho da Serra do Cafezal - Divulgação/ Arteris
Trecho de 10 km da Régis Bittencourt é entregue sete anos após início da obra

Principal ligação entre o Sul e o Sudeste, a Régis Bittencourt, trecho da BR-116 entre São Paulo e Curitiba, terá sua duplicação finalmente completada, com a entrega do trecho de 10 km entre as cidades de Miracatu e Juquitiba, última etapa da duplicação da Serra do Cafezal, somando 30,5 km de pistas duplicadas.

Conduzida pela concessionária Arteris, que administra o trecho, a obra levou 7 anos, custou R$ 1,3 bilhão e era aguardada para reduzir a insegurança e aumentar a agilidade do tráfego entre Curitiba e São Paulo.

O alto índice de mortes da rodovia sempre foi sua marca mais negativa –que lhe valeram ser conhecida por muito tempo como “rodovia da morte”–, mas foi sendo reduzido, de acordo com a Arteris: foram 196 em 2010 e  88 em 2016, queda de 55%. Na Serra do Cafezal, trecho considerado um dos mais críticos, houve redução de 26,5% no total de acidentes e de 47% no de vítimas fatais para o mesmo período.

Com a entrega da obra, quem trafegar pelo trecho vai passar por quatro túneis (um com área de escape), 39 pontes e viadutos, além de duas passarelas para pedestres.

Corredor do Mercosul
A BR-116 é a principal ligação entre as regiões Sul e Sudeste do país. Além disso, é o principal corredor comercial do Mercosul.

Por dia, segundo a Arteris, 127 mil veículos passam pela rodovia em média, 60% deles pesados. Somente na Serra do Cafezal, a média é de 25 mil por dia.

Desde que foi anunciada, em 2010, a duplicação demorou a sair do papel, em parte, devido a licenças ambientais, pois a estrada passa por locais de preservação da Mata Atlântica.

Entre as iniciativas ambientais na região, a concessionária cita recuperação de áreas degradadas, proteção da fauna e da flora, medição da qualidade da água e de processos erosivos e plantio de mais de 400 mil mudas de árvores.

Pedágio na Fernão Dias sobe
A partir de hoje, a tarifa de pedágio na Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, aumenta de R$ 2,10 para R$ 2,30 para veículos de passeio em cada uma das oito praças. O reajuste foi autorizado pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Loading...
Revisa el siguiente artículo