Santo André compra uniforme para abastecer escolas da rede municipal por dois anos

Prefeitura lançou edital e promete entregar peças nos primeiros dias de aula

Por Cadu Proietti - Metro Jornal ABC

A Prefeitura de Santo André abriu licitação para contratar empresa que vai fornecer o uniforme escolar para as cerca de 30 mil crianças matriculadas na rede municipal de ensino. Neste ano, há uma novidade no processo licitatório: a administração municipal vai adquirir roupas para os próximos dois anos.

O prefeito Paulinho Serra (PSDB) explicou que a mudança na modalidade de compra do material foi necessária para evitar atraso na distribuição aos alunos. “Em 2015, atrasou. Já em 2016, nem entrega teve. Agora, para a gente não ter mais nenhum tipo de risco, decidimos antecipar o processo. Fizemos um edital e enviamos ao TCE (Tribunal de Contas do Estado) para análise. O órgão fez alguns apontamentos, que foram corrigidos e aceitos posteriormente”, afirmou. 

A previsão da prefeitura é publicar a contratação da vencedora da licitação no próximo dia 28, assinar o contrato de fornecimento no início de janeiro e começar a distribuir os kits no primeiro dia de aula, no início de fevereiro.

O prefeito disse que a compra de uniformes para dois anos consecutivos foi uma sugestão do próprio TCE.  “Fizemos uma consulta técnica sobre a legalidade disso. E foi aceita pelo tribunal. A compra desses itens historicamente dá problemas em várias cidades, porque o TCE não aceita o modelo de licitação. Por isso, usamos o órgão como orientador de direções para as contratações”, explicou Paulinho.

Segundo o chefe do Executivo, o gasto com os kits deve ser de R$ 7 milhões ao ano, mas pode ser menor conforme as propostas das empresas. Os alunos devem receber camiseta, camisa polo e bermuda no verão, além de calça e  blusão no período de frio.   

“A cor e a característica não mudam. Muitas mães que têm mais de um filho acabam passando o uniforme do  maior para o menor. Para não criar diferença, preferimos manter o mesmo padrão”, disse o prefeito.

São Caetano pode servir de exemplo

Para também não sofrer com atrasos na entrega dos uniformes escolares, a Prefeitura de São Caetano optou por inovar neste ano: a partir de 2018 vai dar crédito de R$ 200 para pais e responsáveis comprarem as roupas dos alunos nas lojas que preferirem.

O prefeito de Santo André, Paulinho Serra (PSDB), disse que vai analisar o andamento do projeto inédito da cidade vizinha para saber se pode adotá-lo também a partir de 2020. “Não temos constrangimento de trazer bons modelos para nós. Se der certo lá, estudamos se podemos fazer aqui também.”

Em São Bernardo, o material já foi contratado e está em confecção. A previsão de entrega é o início das aulas também. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo