Pessoas com autismo poderão ter atendimento preferencial em São Paulo

Por Fernanda Albino/Rádio Bandeirantes

Estabelecimentos públicos e privados da capital paulista poderão ser obrigados a inserir o símbolo do Transtorno do Espectro Autista nas placas de informação de atendimento preferencial.

É o que determina uma proposta aprovada em 2ª votação na Câmara Municipal de São Paulo e enviada para sanção ou veto do prefeito João Doria. Na prática, torna-se obrigatório o atendimento prioritário de pessoas com autismo em bancos, farmácias, supermercados e restaurantes.

A preferencia será igual a que hoje é valida para idosos, gestantes, pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo