Sobe para 4 número de mortos em razão das chuvas em Minas

Por Estadão Conteúdo

Foi confirmado nesta sexta-feira, 8, que chega a pelo menos quatro o número de vítimas fatais das chuvas que provocam inundações na região da Zona da Mata de Minas Gerais, desde o último final de semana. Um corpo foi encontrado no Rio Casca, que dá nome à cidade onde os temporais provocaram mais estragos. Ainda não há confirmação de identidade e se a pessoa encontrada morta constava na lista de desaparecidos.

Até então, os bombeiros e a Defesa Civil do Estado contabilizavam três mortes em decorrência das inundações.

No último fim de semana, uma idosa, que por problemas de saúde vivia acamada, morreu ao ter sua casa inundada em Ribeirão das Neves, na Grande Belo Horizonte. Também no fim de semana, um garoto de 6 anos morreu depois de ser levado pela enxurrada em Perdizes, no Alto Paranaíba. O corpo de uma menina de 13 anos que morava na zona rural de Urucânia foi encontrado na última terça, 5.

A avó dela, de 67 anos, e um irmão de 7 anos seguem desaparecidos. A família foi levada por uma enxurrada e apenas a mãe conseguiu se salvar, subindo em uma árvore. Há ainda, por causa das chuvas, um homem desaparecido em Vespasiano, na Grande Belo Horizonte. Um idoso de 80 anos também teria desaparecido no distrito de Águas Férreas.

Vários prefeitos da Zona da Mata viajaram a Brasília para pedir ajuda financeira ao governo para reconstrução das áreas inundadas. O presidente Michel Temer (PMDB) anunciou que liberaria cerca de R$ 500 mil em recursos para cada cidade afetada. Apenas Rio Casca, no entanto, estima que serão necessários R$ 30 milhões para a recuperação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo