Obra em hospital fechado há 3 meses em São Caetano só começa em janeiro

Por Cadu Proieti / Metro ABC
Equipamento fechou em setembro - Alessandro Valle/ABCDigipress
Obra em hospital fechado há 3 meses em São Caetano só começa em janeiro

O Hospital de Emergências Albert Sabin, no bairro Santa Paula, em São Caetano, que foi fechado para reforma no dia 16 de setembro, só terá obras efetivas a partir do início do ano que vem.

A reportagem foi até o local e não viu operários realizando serviços no prédio. Moradores do entorno disseram que raramente veem funcionários da prefeitura trabalhando por lá. “Desde que fechou está assim. Não mudou nada. Está largado”, relatou o aposentado Antônio Pádua, 72 anos.

A secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, justificou que cerca de cinco profissionais da administração municipal realizam serviços internos. “Estão lá dentro tirando parte da alvenaria. Por isso, é possível que os vizinhos não vejam as obras”.

O trabalho mais complexo ainda está em fase de licitação, segundo ela. “Estamos fazendo contratação da empresa para fazer reparo de telhado, no ar-condicionado central, forro, piso, hidráulica, na infraestrutura de rede elétrica. Cada um desses serviços será uma empresa específica que fará. Já foram feitos orçamentos, e entre a metade e o final de dezembro teremos contrato assinado. Como essa é uma época ruim para começar obra, vamos iniciar em janeiro”, explicou.

Hospital de Emergências Albert Sabin Parte do material foi retirado / Alessandro Valle/ABCDigipress

Regina Maura explicou que, como o atendimento do Albert Sabin foi transferido para o Hospital São Caetano (no bairro Santo Antonio), a prefeitura decidiu fechar o equipamento antes de ter o processo licitatório da obra finalizado. “Estava muito ruim a condição de atendimento lá. Além disso, com o hospital ocupado as empresas nem conseguem fazer o orçamento corretamente”, justificou.

A chefe da Saúde disse que, mesmo ainda sem ter obras, o prazo de entrega de oito meses após o fechamento segue o mesmo – a previsão de reinauguração é, no máximo, junho. A reforma custará cerca de R$ 3 milhões.

Loading...
Revisa el siguiente artículo