Moradores de rua conquistam diploma em universidade e formam cooperativa em São Bernardo

Por Vanessa Selicani / Metro ABC

Para muitos deles, foi a primeira vez dentro de uma universidade. Na noite de quarta-feira (6), a conquista foi coroada com diploma e uma luz no fim do túnel: é possível recomeçar. O grupo de 13 moradores em situação de rua é o primeiro a se formar em um novo projeto da Universidade Metodista, em São Bernardo, chamado Gente é Para Brilhar.

A ação é liderada pelo professor Marco Aurélio Bernardes, que diz ter pensando nas oficinas profissionalizantes depois de uma conversa com um morador de rua. “Ele era jovem, contou que não conseguia emprego. Fiquei pensando em como a universidade poderia ajudar pessoas naquela situação”, contou.

Bernardes diz que em seguida procurou instituições que já tivessem trabalho com moradores de rua. A parceria foi realizada com a Comunidade Padre Pio, no Riacho Grande.

Foram selecionadas 24  pessoas nesta situação que se interessaram pelo projeto. Em seguida, a equipe do professor Bernardes  realizou entrevistas sobre a formação e capacitação profissional de cada um. “Percebemos a semelhança de que muitos tinham habilidades no setor de reforma predial e sugerimos a formação de uma cooperativa na área. Tentamos uma de venda de doces e salgados também, mas acabou não dando certo.”

O grupo passou por 40 horas de curso, com reuniões que tiveram início em agosto. A formação foi liderada por alunos e professores do curso de  processos gerenciais, que ensinaram aos moradores de rua noções de temas como cooperativismo,  economia solidária e fluxo de caixa.

Mas durante o percurso, dos 24 selecionados, apenas 13 chegaram ao final. “Muitos voltaram para as ruas. Os mais perseverantes são aqueles que ainda têm contato com a família”, afirma o professor.

Com diploma em mãos, o projeto segue agora até agosto do próximo ano. Neste período, o grupo vai receber assessoria para manter a cooperativa e andar com as próprias pernas.

A ação deve continuar com novas parcerias em outras cidades do ABC.

Gente é para brilhar Marcus luta há cinco anos para retomar sua vida / Divulgação

‘Agora é hora de ir para frente’

Marcus Rodrigo dos Santos, 41 anos, conta que iniciou sua luta para deixar as ruas há cinco anos. Antes disso, foram oito de uso de drogas, álcool e noites ao relento.

Ele vive na Comunidade Padre Pio, onde tenta se reestabelecer. Anteontem, recebeu mais um estimulo para continuar. Santos faz parte do grupo que se formou no projeto Gente é Para Brilhar.

“Não levamos tão a sério no começo porque muitos vêm aqui para fazer promessas de que vai nos ajudar. Mas depois que nos levaram para dentro da universidade, percebemos que era real. É um sonho do ser humano ter grau de escolaridade, ter uma família, boa renda, e fazer um curso. Conseguimos ver um pouco de como é isso.”

Ele diz que agora quer continuar com a cooperativa. “Pudemos enxergar uma luz no fim do túnel. Foram muitos anos bebendo. Agora é hora de ir para frente.”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo