Pronto-socorro do Hospital Santa Marcelina é interditado pela Vigilância Sanitária

Por Metro Jornal com Rádio Bandeirantes
Reprodução/Facebook
Pronto-socorro do Hospital Santa Marcelina é interditado pela Vigilância Sanitária

O pronto-socorro do Hospital Santa Marcelina, na zona leste de São Paulo, está  interditado pela Vigilância Sanitária desde o dia 30 de novembro. O motivo foi o número insuficiente de profissionais e problemas de estrutura no prédio.

Agora, o Santa Marcelina tem até a semana que vem para apresentar a proposta de readequação dos setores.

Maior hospital da zona leste, o Santa Marcelina é uma instituição filantrópica e privada que realiza quase 25 mil atendimentos mensalmente.

Em nota, o Hospital Santa Marcelina, admitiu a superlotação e informou que o pronto-socorro clínico tem 20 leitos, mas atende, em média, 50 pacientes – e que o pronto-socorro cirúrgico tem 14 leitos e atende 40 pessoas.

De acordo com o hospital, o pronto-socorro faz 24 mil atendimentos por mês, sendo 87% dos pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde). Com a interdição feita pela Vigilância Sanitária, o hospital atenderá apenas casos de extrema urgência

Loading...
Revisa el siguiente artículo