São Paulo será o destino do primeiro grande voo da Pampulha

Por METRO BH
Terminal não recebe grandes voos desde 2005 - Flávio Tavares/Hoje em Dia/Folhapress
São Paulo será o destino do primeiro grande voo da Pampulha

O primeiro voo para outras capitais partindo do Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, na Pampulha, já tem data marcada. Ontem, a Anac (Agência Nacional de Avião Civil) autorizou a criação da nova rota da companhia aérea Gol, partindo de Belo Horizonte com destino ao terminal de Congonhas, em São Paulo. As viagens começam no dia 22 de janeiro e acontecerão de segunda a sábado. Uma outra rota com destino ao aeroporto de Guarulhos está em análise pelo órgão e, se aprovada, pode começar a operar no dia 8 de janeiro.

Segundo a companhia, as passagens para os voos a partir do dia 22 começam a ser vendidas hoje. Serão quatro viagens diárias, sendo duas de ida e outras duas de volta. Os horários dos voos partindo da Pampulha são entre às 9h e às 18h05. A Gol vai usar na Pampulha os Boeings 737-700 com 138 assentos.

O primeiro voo nessa fase de retomada da Pampulha será no dia 3 de dezembro, quando a Passaredo começa a voar para Uberlândia.

Pedidos em análise

A reabertura do aeroporto da Pampulha para aeronaves de maior porte fez com que boa parte das companhias aéreas brasileiras solicitasse novos voos a partir do terminal. Além da Gol, Azul, Latam e Avianca estão entre as principais companhias que solicitaram operação no aeroporto.

Conforme a Anac, a Gol terá 26% da oferta de voos na Pampulha, seguida pela Avianca (25%), Azul (20%), Latam (16%), Passaredo (12%) e Two Flex (1%).

As rotas mais solicitadas pelas companhias foram Brasília, Rio de Janeiro, Vitória, São Paulo e Goiânia, além outros destinos no interior de Minas Gerais.

Fora dos holofotes desde  2005, quando os voos de grande porte foram transferidos para Confins, na Grande BH, o terminal da Pampulha está apto à embarcar, segundo a Anac, 300 passageiros e desembarcar 360 passageiros por hora.

Confins tenta barrar retorno

Contrária ao retorno das atividades na Pampulha, a BH Airport, que administra o Aeroporto Internacional Trancedo Neves, em Confins, entrou com uma ação no Superior Tribunal de Justiça no início do mês para tentar barrar a retomada de voos domésticos nacionais no aeroporto da Pampulha. A empresa afirma que poderá haver concorrência de voos entre os dois terminais, gerando prejuízos para Confins, que investiu na revitalização e ampliação do aeroporto internacional desde que assumiu as operações.

Loading...
Revisa el siguiente artículo