PF investiga desvio de R$ 100 milhões na prefeitura de São Sebastião, em SP

Por Rádio Bandeirantes
Ex-prefeito de São Sebastião, Ernane Primazzi - Reprodução/Facebook
PF investiga desvio de R$ 100 milhões na prefeitura de São Sebastião, em SP

Uma operação da Polícia Federal está nas ruas nesta quarta-feira (29) para apurar o desvio de mais de R$ 100 milhões em verbas públicas na prefeitura de São Sebastião. Quase 200 policiais e auditores cumprem 39 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos da cidade do litoral norte de São Paulo.

As ordens judiciais também chegam a endereços de investigados na capital e nas cidades vizinhas de Ilhabela e Caraguatatuba.

Leia mais:
Polêmica decisão da Justiça pode permitir que Evo Morales fique indefinidamente no poder
Sobrinho adolescente de prefeito pega carro oficial e viaja 350 km em SP

De acordo com as investigações da “Operação Torniquete”, os recursos teriam sido desviados nas gestões do ex-prefeito Ernane Primazzi, do PSC, entre 2009 e 2016. A Controladoria-Geral da União e o Ministério Público Federal também participam da ação.

A apuração começou no ano passado para checar denúncias de desvios de recursos repassados pela prefeitura ao Hospital de Clínicas de São Sebastião.

No decorrer dos trabalhos, as equipes descobriram um cenário mais amplo de corrupção, envolvendo secretarias municipais e prestadores de serviços. Segundo a Polícia Federal, foram detectados, até o momento, aproximadamente R$ 400 milhões em contratos públicos suspeitos.

Foram afastados temporariamente da função pública 10 servidores. Além disso, 16 investigados foram proibidos de frequentar dependências de órgãos municipais e de deixar o país.

As medidas cautelares incluem também o bloqueio de bens do ex-prefeito Ernani Primazi e de familiares dele, e ainda de ex-secretários municipais e empresários.

O nome da operação faz referência ao instrumento utilizado para estancar casos graves de hemorragia.

Ataque cibernético

Logo após o início das investigações, o site da Câmara Municipal de São Sebastião foi invadido por hackers. A empresa responsável pelo serviço está avaliando a extensão do ataque.

Ainda não se sabe se existe relação com as apurações da “Operação Torniquete”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo