Oito pessoas são presas por envolvimento em feirão de armas e drogas na internet

Por Estadão Conteúdo
Divulgação/Polícia Civil
Oito pessoas são presas por envolvimento em feirão de armas e drogas na internet

Polícia Civil do Rio Grande do Sul identificou cerca de 300 grupos no Facebook e WhatsApp que funcionavam como um "feirão" de vendas de armas. Na manhã desta quarta-feira, 29, oito pessoas foram presas por envolvimento na venda e na compra de armas e drogas. No total, o número de detidos desde o início da operação, há um ano, já chega a 49.

Nas diligências desta quarta, agentes do Departamento Estadual do Narcotráfico (Denarc) cumpriram 41 mandados de prisão temporária e 56 mandados de busca e apreensão em Porto Alegre e cidades da região metropolitana como Canoas, Gravataí, Alvorada, Guaíba, Sapucaia entre outras. Mandados judiciais também foram cumpridos dentro da Penitenciária Modulada de Montenegro, no Vale do Caí. No total, 36 armas foram apreendidas – entre elas, um fuzil e duas submetralhadoras.

De acordo com o delegado do Denarc, Mario Souza, as investigações começaram com o monitoramento de uma quadrilha de criminosos. "A partir daí foi detectado que pessoas, sem antecedentes criminais, também negociavam drogas e armas, em uma espécie de feira virtual usando o aplicativo", explicou.

Segundo Souza, mais de 300 grupos virtuais foram monitorados durante um ano. A operação foi batizada de Blindado, porque até fuzis capazes de perfurar objetos blindados foram apreendidos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo