Por dia, garis retiram mais de três toneladas de lixo de praça de BH

Por Metro Jornal
Garis fazem quatro varrições por dia nos quarteirões da Praça Sete | fotos: Ana Clara Nunes/SLU
Por dia, garis retiram mais de três toneladas de lixo de praça de BH

Centro simbólico de Belo Horizonte e um dos pontos mais movimentados da cidade, a Praça Sete parece não ter tanta importância para parte da população, que diariamente lota o chão do local com mais de três toneladas de lixo, segundo a SLU (Superintendência de Limpeza Urbana).

E olha que não é por falta de lugar para depositar o lixo. Segundo o gerente regional de Limpeza Urbana da regional Centro-Sul, Denilson Pereira de Freitas, muitas vezes boa parte das 60 lixeirinhas instaladas no entorno do Pirulito e quarteirões fechados da Praça Sete ficam vazias, enquanto o chão está repleto de sacos plásticos, papéis e outros resíduos. “Esse lixo todo acaba indo parar nas bocas de lobo, que são desobstruídas a cada 15 dias”, lamenta.

O engenheiro elétrico Fernando Souza é uma das 400 mil pessoas que passam pelo local todos dias. Para ele, a sujeira deixada na Praça Sete é fruto da falta de educação da população. “Já vi mãe ensinando filho pequeno a jogar papel de bala no chão. Gente jogando guimba de cigarro a todo momento. E isso é comum por aqui, o povo é muito porco. É um caso em que a falta de educação chega até a incomodar”, revela.

Para não deixar o lugar imundo, os garis executam diariamente quatro varrições naquela área. “O quarteirão fechado da praça é limpo pela manhã, próximo ao horário de almoço, à tarde e à noite”, explica. “O tempo entre uma ação e outra é curto; mesmo assim, as turmas da limpeza encontram muito lixo jogado no chão”, diz Denilson.

A limpeza do local também passa pela remoção de pichações, que é feita mensalmente nos quatro quarteirões e no Pirulito. Também são limpos os bancos, telefones públicos, abrigos de ônibus, fachadas da pista de skate e monumentos tombados pelo patrimônio histórico. Já a lavação das ruas dos quatro quarteirões da Praça Sete ocorre, pelo menos, duas vezes por semana. A limpeza de postes é realizada semanalmente com a retirada de papéis de propaganda irregular.

Mobilização social pode modificar o panorama

A SLU já realizou diversas ações de sensibilização da população a respeito do correto descarte de resíduos na região. Uma das mais conhecidas foi a instalação do lixômetro, em 2011, quando todo o lixo recolhido na praça era depositado numa caixa transparente, mostrando para os pedestres e motoristas a real dimensão da quantidade de lixo produzido por eles todos os dias.

   No entanto, só o esforço dos garis ainda é insuficiente para manter a Praça Sete limpa, se os cidadãos não fizerem a parte deles, adverte o gerente Denilson Pereira. “Ao receber um panfleto de anúncio ou quando terminar um lanche rápido, não jogue esses resíduos no chão; utilize as lixeirinhas ou guarde o lixo leve na bolsa. O cuidado precisa ser compartilhado com todos”. 

Loading...
Revisa el siguiente artículo