Empresário Ronan Maria Pinto é preso por esquema de corrupção no transporte de Santo André

Por Estadão Conteúdo
Leticia Moreira/Folhapress
Empresário Ronan Maria Pinto é preso por esquema de corrupção no transporte de Santo André

A Polícia de São Paulo prendeu na sexta-feira (17) o empresário Ronan Maria Pinto, condenado a 14 anos de prisão por envolvimento em esquema de corrupção instalado no setor de transportes públicos de Santo André, durante a gestão do ex-prefeito Celso Daniel (PT), executado a tiros em janeiro de 2002.

Leia mais:
Moro aceita denúncia contra Ronan Maria Pinto, Delúbio Soares e Marcos Valério

A polícia deu voz de prisão a Ronan no Hospital Albert Einstein, onde ele está internado para fazer uma cirurgia de hérnia. Seu advogado, Fernando José da Costa, informou que vai recorrer.

A condenação de Ronan foi imposta na terça-feira passada, pelos desembargadores da 3ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo. O relator foi o desembargador Geraldo Wohlers.

Além de Ronan, foram condenados o ex-vereador de Santo André Klinger Oliveira Sousa (17 anos de prisão), o empresário Humberto Tarcísio de Castro (5 anos) Luis Marcondes de Freitas Júnior (8 anos), este funcionário de uma associação de empresas de transportes acusada de recolher propinas de empresários.

Todos já haviam sido condenados em primeira instância. As defesas e o Ministério Público recorreram ao TJ. Ao confirmar as condenações, a Corte decretou a prisão do grupo. Esta denúncia foi a primeira da Promotoria contra o esquema instalado no governo Celso Daniel. Procurados, os defensores dos investigados informaram que vão recorrer da decisão.

Loading...
Revisa el siguiente artículo