Após 10 anos, Campinas tem queda no número de nascimentos

Por Metro Campinas
reproducao
Após 10 anos, Campinas tem queda no número de nascimentos

Depois de 10 anos, Campinas registrou a primeira queda em nascimentos. No ano passado, nasceram 52.087 criança, ante 55.063 – uma redução de 5,4%, índice negativo após oito anos de crescimento ininterrupto da taxa, iniciando em 2007 e caindo apenas no ano passado. Os dados mostram que a cidade acompanha a tendência no Brasil que também teve redução do contingente de nascidos vivos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No Brasil, foram 2,7 milhões em 2016, indicando uma queda de 5,1% em relação a 2015, quando houve 2,9 milhões de registros. Entre os estados, apenas Roraima apresentou um pequeno aumento, de 3,9%.

Os pesquisadores do IBGE apontam vários fatores que podem explicar a queda que  passam pelo surto de Zika até a crise financeira. “Além da tendência de ter filhos mais tarde, várias famílias podem ter se assustado com a epidemia de zika, associada ao nascimento de bebês com microcefalia. Já em Roraima, fatores específicos, como a imigração de venezuelanos, podem ter contribuído para o aumento no número de nascimentos”, disse Cristiane Moutinho, pesquisadora do IBGE.

Já os óbitos tiveram alta em Campinas: 25.746, em 2016, ante 25.437 no ano de 2015.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo