Morte por febre maculosa deixa bairros de Santo André em alerta

Ao menos 13 regiões da cidade são monitoradas pela prefeitura após um homem morrer vítima da doença do carrapato no Morro da Kibon. Áreas próxima de matas têm mais chances de ter a doença

Por Vanessa Selicani - Metro Jornal ABC
Ação distribuiu coleiras medicinais para cães e gatos - Divulgação/Alex Cavanha/PSA
Morte por febre maculosa deixa bairros de Santo André em alerta

Um novo caso de morte por febre maculosa, doença transmitida por carrapato, deixou 13 bairros de Santo André em alerta.

O óbito foi registrado em setembro, mas teve a doença confirmada como causa apenas agora. A vítima, um homem de 27 anos, morava no Morro da Kibon, no Condomínio Maracanã. É a primeira vez que a cidade tem morte por febre maculosa nesta região. Desde 2009, os casos são concentrados em áreas de mata densa, como o Recreio da Borda do Campo e o Parque Miami. No ano passado, duas pessoas morreram com a doença no Jardim Santo André, bairro também próximo à Mata Atlântica.

O Morro da Kibon está na divisa de Mauá, a poucos quilômetros do acesso ao Rodoanel e de um remanescente menor de área verde.

“O carrapato é levado por cães e gatos. Em áreas com alta densidade de pessoas, esses animais entram na mata e podem andar por várias outras regiões levando o transmissor”, explicou o gerente regional de Saúde do Departamento de Vigilância Sanitária da cidade, César Rangel Gusmão. 

Leia mais:
Conheça os sintomas da febre maculosa

Além do Condomínio Maracanã, foram colocadas em alerta regiões próximas, como as vilas Guaraciaba e Rica (veja tabela com todos os bairros).

Gusmão afirma que a prefeitura distribuiu neste ano cerca de 4 mil coleiras medicinais para prevenção à doença. “Realizamos inventário e descobrimos que muitas delas estavam próximas ao vencimento. Por isso, foram colocadas em animais no Morro da Kibon, Miami, Recreio e Jardim Santo André.”

A população pode ajudar na prevenção mantendo cães e gatos longe de matas e protegidos com carrapaticidas.

Sintomas

A febre maculosa é transmitida por carrapato que esteja contaminado com a bactéria do gênero Rickettsia.

Seus sintomas são febre alta e dor de cabeça, parecidos a outras doenças, como dengue e leptospirose. Por isso é importante a delimitação das áreas de alerta e questionamento do histórico do paciente.

A morte no Morro da Kibon foi noticiada pelo Metro Jornal no dia 18 de setembro, quando ainda havia suspeita de outras doenças. A família de Tiago Oliveira da Silva reclama do atendimento prestado na Saúde. “Ainda não recebi o laudo da morte. Meu filho só conseguiu vaga na UTI quando já estava muito mal”, disse a mãe Maria de Fátima de Oliveira, 50 anos. Ela conta que o jovem tinha um cachorro recém-nascido, que faleceu há um mês.

Áreas de atenção

 
Jardim Oriental

• Jardim Milena

• Cidade São Jorge

• Vila Guaraciaba

• Condomínio Maracanã

• Jardim Santo André

• Jardim Vila Rica

• Sítio dos Vianas

• Recreio da Borda do Campo

• Parque Miami

• Jardim Riviera

• Parque Andreense

• Paranapiacaba

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo