Santo André lança licitação para reformas do Qualisaúde

Por Cadú Proieti - Metro Jornal ABC
Posto de saúde da Vila Humaitá é um dos únicos com sinais de obra | Cadu Proieti/Metro Jornal
Santo André lança licitação para reformas do Qualisaúde

Após três do fechamento de sete postos de saúde para revitalização pelo programa municipal Qualisaúde, a  Prefeitura de Santo André, na Grande São Paulo, abriu anteontem processo licitatório para contratação de empresas que farão a reforma dos equipamentos. A escolha da vencedora será feita por meio de tomada de preços, ou seja, ganha quem apresentar os menores valores.

O pacote de contratação incluiu as USs (Unidades de Saúde) Vila Humaitá, Bom Pastor e Parque das Nações, a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Jardim Santo André e o Centro de Especialidades 3, na Vila Vitória.

As USs Campestre e Parque das Nações, que também estão fechadas, não foram inclusas no processo de licitação para as reformas. A administração municipal não explicou o motivo de as duas unidades ficarem de fora do conjunto de obras que será contratado.

A prefeitura justificou que,  depois do fechamento e remanejamento dos pacientes para outras unidades, os postos de saúde entraram na fase de planejamento e integração de todos os setores para obter “reforma completa e não só de alvenaria”. 

“A parte de planejamento não se vê, não se enxerga, e realmente pode gerar confusão quando não se observa o trabalho pelo todo”, diz nota divulgada pela administração municipal.

Segundo a prefeitura, terminado o período citado, foi iniciada a fase de projeto. “Por exemplo, fizemos os projetos básicos para nortear as licitações, e que foram fundamentais para aplicar o princípio da economicidade”, diz outro trecho da resposta enviada pelo Executivo.

O governo municipal foi questionado sobre qual a previsão de início, de fato, das obras nas unidades, mas não respondeu. A prefeitura disse apenas que os prazos de entrega estão dentro do esperado e que trabalha para adiantá-los. A estimativa inicial dada pelo programa foi de reabrir todos os sete postos entre agosto do ano que vem e janeiro de 2019.

Segundo o município, só será possível divulgar os custos das reformas após a conclusão das licitações. A administração disse apenas que após planejamento conseguiu diminuir em 30% o valor previsto inicialmente para ser investido nos serviços.

Loading...
Revisa el siguiente artículo