Mais de 90% dos valets que atuam em São Paulo operam com irregularidade, diz prefeitura

Por Fernanda Albino - Rádio Bandeirantes
Alessandro Shinoda/Folhapress
Mais de 90% dos valets que atuam em São Paulo operam com irregularidade, diz prefeitura

Cerca de 95% dos valets que atuam em São Paulo estão operando com algum tipo de irregularidade, segundo a prefeitura. Foi o que admitiu em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes o secretário de Governo, Julio Semeghini.

Ele vai coordenador o grupo criado para intensificar a fiscalização e revisar as normas para esse tipo de serviço. A partir de agora, blitze serão conduzidas pelas prefeituras regionais e na 1ª ação, ontem, no Itaim Bibi, todos os 6 valets visitados estavam irregulares.

Leia mais:
Prefeitura de SP cria grupo de trabalho para mudar legislação dos valets

Desde 2004 há uma lei e desde 2007 um decreto que regulamentam o serviço mas, segundo o secretário Julio Semeghini, as regras não são cumpridas. Nos próximos 15 dias, devem ser anunciados ajustes no decreto que trata da prestação de serviço.

Para isso, foi montado um grupo com representantes das secretarias de Governo, Transporte, Justiça, Segurança Urbana e Fazenda, além de prefeituras regionais, CET e do Procon Paulistano.
Ainda de acordo com o secretário Julio Semeghini, a intenção é trazer mais segurança aos usuários e facilitar a regularização do serviço.

Com um número pequeno de empresas de vallet atuando regularmente na capital, não há sindicato ou organização que represente a categoria.

No último fim de semana, o manobrista de um vallet foi preso após se envolver em um acidente que terminou com a morte de um jornalista, no centro.
Renato Santos Bosco está preso por suspeita de dirigir embriagado o carro de luxo de um cliente do Bar Brahma.

Loading...
Revisa el siguiente artículo