Família protesta contra desaparecimento de corpo de recém-nascido em hospital do Rio

Por Estadão Conteúdo
Divulgacão/Hospital Pasteur
Família protesta contra desaparecimento de corpo de recém-nascido em hospital do Rio

Familiares do bebê morto, cujo corpo desapareceu no Hospital Pasteur, no Méier, zona norte do Rio, no domingo, 5, fizeram um protesto por volta das 10h desta quinta-feira, 9, em frente à unidade hospitalar.

Com faixas, cartazes e roupas do bebê Kevin, os parentes pedem por justiça. Na faixa, a pergunta: "Onde está o corpo do Kevin?"

Segundo Carla Leite, tia do bebê Kevin, a direção do Hospital Pasteur não prestou nenhuma assistência aos pais da criança e também não deu explicação sobre o desaparecimento dele.

"Isso é um desrespeito com o ser humano, estamos destroçados e queremos justiça. Ele era muito esperado pela família. Queremos o corpo para fazer um enterro com dignidade", argumentou Carla.

A polícia deve ouvir nesta quinta-feira Rayane Araújo, mãe do bebê, funcionários e médicos do hospital. O desaparecimento está sendo investigado pela 26ª DP como ocultação de cadáver.

Outro caso

Carla Leite contou que durante a manifestação dos familiares de Kevin, na manhã desta quinta-feira uma mulher cujo nome ela não disse afirmou que a filha e o neto morreram no Hospital Pasteur há dois anos. Ela contou que fez somente o funeral da filha, uma adolescente que estava grávida, mas o corpo do neto também desapareceu no mesmo hospital.

A reportagem entrou em contato e aguarda posicionamento do Hospital Pasteur.

Loading...
Revisa el siguiente artículo