Escola para surdos em São Bernardo reabre vagas com turno integral

Por Vanessa Selicani -Metro ABC
Estudantes acompanharam os anúncios da prefeitura - Fotos: alessandro valle/abcdigipress
Escola para surdos em São Bernardo reabre vagas com turno integral

Uma das primeiras escolas com foco no ensino de estudantes com problemas de audição no ABC voltou a respirar aliviada nesta terça-feira em São Bernardo. A Emebe (Escola Municipal de Educação Básica Especial) Neusa Bassetto, no Rudge Ramos, está em funcionamento há 60 anos, mas pelo menos desde 2013, de acordo com a direção, não recebia mais matrículas.  A medida, adotada durante a gestão passada, fez com que o número de alunos caísse e levasse aos pais o temor de que a unidade seria fechada.

Ontem, o receio teve fim com o anúncio da abertura de novas vagas e a adoção de ensino em tempo integral. Atualmente, frequentam a escola 32 estudantes. O prefeito Orlando Morando (PSDB) afirma que a unidade já alcançou 300 alunos. “Agora, com a escola de tempo integral, tenho convicção de que em tempo curto vamos voltar aos 200, 300 alunos matriculados”, afirmou.

Além da Neusa Bassetto, a cidade possui outras três escolas que funcionam como polo para estudantes com surdez. Elas possuem tradutores de Libras, linguagem de sinais, e os estudantes estão incluídos aos demais da rede pública que não são surdos. A diretora da escola especial, Cristiane Gori, explica que, no passado, muitos foram transferidos para estes polos, mas não se adaptaram. “Tem uma graduação nos níveis de surdez. Os que vêm para as escolas específicas são aqueles com perda severa e profunda da audição. Todo o desenvolvimento cognitivo deles é em Libras. Dificilmente esses estudantes se adaptariam a uma escola com outra forma de comunicação.”

A inclusão de alunos com necessidades especiais em escolas regulares está prevista em legislação federal. A Prefeitura de São Bernardo afirma ter consultado o Ministério Público sobre a ampliação das vagas. “O pai que quiser ter o filho surdo em uma escola convencional poderá matriculá-lo nas unidades polos que nós temos. E quem quiser, tem também a opção desta escola que é somente para surdos”, disse Morando.

As novas vagas serão criadas de acordo com a procura, e poderão incluir também ensino infantil e EJA (Educação de Jovens e Adultos).

A Secretaria de Educação afirma que existem atualmente, em toda a rede municipal, 120 estudantes com algum nível de surdez.

As aulas em período integral terão início no próximo ano e fazem parte do programa Educar Mais. Dez unidades já recebem as nove horas de ensino integral. Para o próximo ano, a meta é alcançar mais cinco.

‘Tema do Enem foi maravilhoso’

Quase uma semana após operação do Ministério Público que investiga fraudes na Secretaria de Gestão Ambiental de São Bernardo, o prefeito Orlando Morando disse ontem que integrantes desonestos de seu governo terão de pagar o preço na Justiça. “Honestidade é de índole. Não estou aqui para acusar ninguém (se é inocente ou culpado). Todos os mecanismos (dentro da prefeitura) já são de controle. A vida oferece sempre dois caminhos: o mais lento, mais difícil,   da boa retidão, e o mais fácil, que via de regra tem parado na Justiça. O que deixo claro a cada secretário é que quem cometer qualquer ato em desconformidade com a lei não contará comigo. Nós queremos um governo justo, da forma que eu sou, e honesto como sempre fui. Quem fugir desta linha, vai pagar o preço da lei”, afirmou.

Morando exonerou do cargo o então secretário da pasta, Mário de Abreu, um dos alvos da investigação, que segue em segredo de Justiça. Na sexta-feira passada, a revista “Época” publicou detalhes do possível esquema, que incluiria a compra de cargos e funcionários fantasmas. Abreu nega as acusações.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo