Febre amarela: veja quem não pode tomar a vacina

Por Rodolfo Bartolini - Portal da Band
Eduardo Saraiva / Governo ESP
Febre amarela: veja quem não pode tomar a vacina

Apesar ser bastante segura, não é recomendado que algumas pessoas tomem a vacina, porque ela é feita o vírus vivo da febre amarela, em uma versão atenuada. Por isso, paciente mais vulneráveis podem apresentar complicações, como explica a infectologista Rosana Richtmann, do hospital Santa Joana.

Crianças com menos de nove meses, que ainda não têm o sistema imunológico devidamente fortalecido, também não devem tomar a vacina. O mesmo vale para pessoas que estão com baixa imunidade por causa de doença ou tratamento, como quimioterapia.

A infectologista também alerta que pessoas alérgicas à proteína do ovo também devem evitar a vacina, já que a mesma é desenvolvida a partir de embriões de galinhas.

Quanto aos idosos, deve ser analisado o estado geral do organismo da pessoas e seu estado de saúde.

Paciente não deve omitir informações para tomar vacina

A médica salienta que em nenhum caso se deve esconder alguma das condições acima para conseguir ser vacinado.

“Já vimos que pacientes estão omitindo informações para garantir a vacina e colocando em risco a saúde. O médico tem o dever de questionar, mas o paciente também tem o dever de informar”, diz Rosana.

A especialista também explica que mesmo pacientes para os quais a inoculação é contraindicada podem, em casos específicos como a permanência em uma área com alta incidência da doença, serem orientados a tomarem a vacina. A decisão, porém, é sempre do médico, que vai validar "se o benefício será maior que o risco".

Como se proteger mesmo sem ser imunizado

Embora a proteção mais eficaz contra a febre amarela seja a vacinação, no caso de pessoas cuja a aplicação não é recomendada existem algumas medidas que podem ser tomadas. A primeira delas é tentar evitar áreas de mata, como a dos parques fechados por causa da presença da doença em macacos.

Roupas claras também ajudam a diminuir a atração dos mosquitos, cuja atenção é mais estimulada com cores vibrantes. Calças e peças com mangas compridas também auxiliam na proteção – é importante cobrir pernas e pés, já que os insetos voam baixo.

Evitar o uso de perfumes, que também atraem os mosquitos, é outra dica da infectologista, assim como a aplicação diária de repelente.

No caso de bebês com menos de dois meses, quando o uso de repelente não é indicado, a recomendação é usar um mosquiteiro em volta do berço e manter o ambiente fechado e fresco.

Tratamento

Ainda não existe um medicamento que atue diretamente no vírus da febre a amarela.

Por isso, o paciente diagnosticado deve ser hospitalizado para tratar os sintomas com reposição de líquidos e monitoramento da atividade hepática e renal.

Loading...
Revisa el siguiente artículo