Tremor de 2,5 graus assusta moradores no interior de São Paulo

Por Estadão Conteúdo com Band.com.br
Reprodução
Tremor de 2,5 graus assusta moradores no interior de São Paulo

Um tremor de terra balançou móveis e fez as portas baterem, na tarde desta segunda-feira, 6, em Paraibuna, no interior de São Paulo. O Observatório Sismológico Nacional (Obsis), da Universidade de Brasília (UnB), registrou o evento de magnitude 2,5 na escala Richter, às 15h36. Na escala, que vai de zero a 9,2, o mais amplo já registrado, um abalo dessa magnitude é considerado leve. A Defesa Civil não registrou nenhuma ocorrência na cidade, mas os moradores se assustaram, conforme relatos em redes sociais.

A moradora Ágata Agnello sentiu um tremor na mesa da sala. "As taças tiniram na cristaleira e a janela, que estava encostada, se abriu", contou. O autônomo Luiz Henrique Rodrigues disse que, na casa de sua mãe, portas e janelas bateram. "Foi rápido, apenas alguns segundos, mas suficiente para assustar", afirmou. A recepcionista Edna de Moraes disse que hóspedes do hotel em que trabalha sentiram o tremor e buscaram informações. "Um deles perguntou se havia alguma obra perto, pois tinha sentido uma trepidação."

O abalo, considerado leve, também foi registrado pelo sismógrafo da Represa de Paraibuna, no Rio Paraíba do Sul, administrada pela Companhia Energética de São Paulo (Cesp). Não é a primeira vez que a cidade, de 17,4 mil habitantes, é afetada por tremores O mais intenso deles aconteceu em setembro de 2009, quando o abalo atingiu 3,4 graus e causou alguns estragos, como a quebra de vidraças. Em 2012 e 2013, houve novos tremores, mais leves, de 2,8 graus.

De acordo com o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), a cidade está assentada sobre um segmento de falha geológica que corta o Estado de São Paulo e passa abaixo da Represa de Paraibuna. Tremores relacionados a falhas geológicas são motivados geralmente por acomodações naturais do solo. Os abalos não são raros e os de menor magnitude não chegam a serem percebidos pelos moradores.

Veja o vídeo da TV Bandeirantes:

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo