Grupo rouba empresa de valores de Uberaba e deixa para trás cenário de guerra

Por Agência Brasil
Homens fortemente armados explodem sede da Rodoban Minas Gerais, em Uberaba (MG) - L.Adolfo/Folhapress
Grupo rouba empresa de valores de Uberaba e deixa para trás cenário de guerra

Bandidos roubaram nesta madrugada uma empresa de segurança e transporte de valores em Uberaba, Minas Gerais. Parte do bando invadiu a filial do grupo Rodoban, no bairro popular de Boa Vista, por volta das 3h desta segunda-feira (6). Enquanto isso, os demais criminosos vigiavam as ruas para impedir a aproximação de policiais.

Durante a ação, os bandidos dispararam contra transformadores, deixando bairros próximos às escuras. Além disso, incendiaram vários veículos que atravessaram as ruas de acesso à empresa de segurança. Na fuga, ainda espalharam pelo caminho objetos perfurantes para avariar os pneus de viaturas policiais que os perseguissem.

Nas redes sociais, moradores de Uberaba relatam momentos de pânico durante toda a ação, que durou cerca de uma hora. Pelos relatos dos vizinhos, a ação foi deflagrada por cerca de 30 criminosos, todos fortemente armados. Vídeos gravados por pessoas que moram perto da empresa ou dos locais de fuga da quadrilha registram parte da ação. É possível ouvir muitos tiros sendo disparados, gritos, ver carros em chamas e uma grande nuvem de fumaça cobrindo parte do bairro. Imagens de uma câmera de segurança registraram o momento em que sete veículos deixaram o local, seguindo em comboio.

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, seis dos carros usados na ação foram encontrados abandonados em Pedreira, um bairro afastado do centro. São veículos de luxo que ainda vão ser vistoriados para saber se foram furtados e se há algum indício que ajude na identificação dos criminosos. Ainda de acordo com a Polícia Civil, os bandidos fugiram usando outros veículos.

Até o momento, ninguém foi detido. A Rodoban não revelou quanto em dinheiro foi levado da filial.

A ousadia com que os bandidos agiram em Uberaba lembra casos recentes, como o assalto à base operacional da empresa de valores Protege, em Araçatuba, no interior paulista, em 16 de outubro, quando uma pessoa morreu e duas ficaram feridas.

No final de abril, um grupo formado por cerca de 50 pessoas roubou cerca de US$ 40 milhões de uma filial da empresa de transportes de valores Prosegur, em Ciudad del Este, na tríplice fronteira com o Brasil (Foz do Iguaçu) e a Argentina (Puerto Iguazú). Poucos dias depois, bandidos atacaram um carro-forte na cidade de Roboré, na Bolívia, e levaram cerca de US$ 2,6 milhões. Na ocasião, órgãos de segurança pública da Bolívia e do Paraguai acusaram a participação de brasileiros, integrantes da organização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), nos dois ataques.

Loading...
Revisa el siguiente artículo