São Paulo completa 50 dias sem chuva; veja quando o tempo irá mudar

Por Estadão Conteúdo

A capital paulista chega ao 50º dia sem chuva significativa nesta quarta-feira, 2, com níveis de umidade relativa do ar abaixo dos 60% recomendados pela OMS (Organização Mundial da Saúde ). Desde o final de junho, a maioria dos dias tem valores mínimos de 40% de umidade, conforme o monitoramento do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura.

O mês de julho foi o mais seco dos últimos nove anos, com menos de 1 milímetro de precipitação na maioria das regiões da cidade – enquanto em 2008 não houve nenhum registro de chuva. A média histórica para o mês é de 46,6 milímetros. A recomendação para aliviar o mal estar causado pelo ar seco, em especial para os moradores que já têm problemas respiratórios, é reforçar o consumo de água e procurar umidificar ambientes com uso de recipientes com água, toalhas molhadas ou vaporizadores.

Leia mais:
Seu pet está sofrendo com o tempo seco? Veja dicas para amenizar os efeitos

A previsão é de que a chuva chegue a partir desta quinta-feira, 3, em volumes de 2 a 5 milímetros, ainda baixos para manter a umidade em níveis saudáveis por muito tempo. Pancadas de chuva irregulares chegam junto a uma frente fria que deve atingir também o Sul do Brasil. No Estado de São Paulo, o CGE estima que a instabilidade chegue primeiro às cidades ao sul da capital, nas primeiras horas da quinta-feira.

Frio

A segunda massa de ar frio a atingir o País neste inverno também derruba as temperaturas a partir da quinta, em especial nas regiões serranas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em São Paulo, as mínimas durante as madrugadas podem ficar abaixo dos 10º C no final de semana. Outra frente fria é prevista para a semana seguinte, entre os dias 10 e 11 de agosto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo