Seu RG foi roubado ou está perdido? Saiba o que fazer

Divulgação
Seu RG foi roubado ou está perdido? Saiba o que fazer
Por: Metro Jornal

Ficar sem o RG (Registro Geral), seja por conta de perda, furto ou roubo, é um verdadeiro transtorno. Isso porque este é um item indispensável para qualquer brasileiro e sua ausência pode complicar a vida de quem precisa viajar, se matricular em um curso ou até mesmo autenticar documentos.

Por conta disso, é importante saber quais medidas tomar, no caso de ficar sem este documento.

Se você perdeu seu RG ou se ele foi roubado ou furtado, veja o que você precisa fazer:

Registrar boletim de ocorrência

O primeiro passo é registrar o B.O. (boletim de ocorrência). É este registro que comprova que o RG não está em sua posse e garante proteção, caso o documento seja falsificado ou seus dados sejam usados por outras pessoas.

Se durante o roubo houve uso de violência, o B.O. precisa ser realizado em uma delegacia física. Agora, no caso de ter sido roubado sem uso de violência, o boletim pode ser feito através da delegacia virtual.

Já em caso de furto ou perda do documento, a delegacia virtual também pode ser usada para agilizar o registro do boletim.

Realizar buscas

Mesmo após a realização do boletim de ocorrência, você pode ainda acompanhar alguns sites para saber se seu documento foi encontrado.

Um deles é o site dos Correios, onde é possível digitar o nome que está no documento e saber se ele consta no achados e perdidos da empresa.

Outro site que pode ajudar bastante é o do Metrô. Ele também permite a busca no sistema de todas as linhas. Se você tem certeza que perdeu seu RG nas dependências de alguma linha, também vale acompanhar de tempos em tempos para saber se seu RG foi encontrado.

Agora, no caso de ter ficado sem o documento nos ônibus da cidade, uma dica é perguntar aos cobradores e motoristas. Ou até mesmo ir à garagem da linha e ao ponto final, para saber se o RG foi encontrado.

Entrar em contato com órgãos de proteção ao crédito

Quando o documento é roubado, furtado ou perdido, sempre dá aquela aflição só de pensar que ele pode ser usado por outras pessoas, de forma ilegal. Por isso, uma forma de se prevenir de futuros problemas é entrar em contato com os órgãos de proteção ao crédito.

Isso garante que os órgãos criem alertas no caso dos seus dados serem utilizados. Veja abaixo quais são esses órgãos e como eles podem ajudar:

  • Serasa – Permite a criação de dois tipos de alertas diferentes, um provisório e outro permanente. Após escolher qual tipo de alerta é o melhor para seu caso e ativá-lo, o Serasa informa as empresas sobre a situação do seu documento, ajudando a evitar fraudes.
  • SPC – De forma similar ao Serasa, o SPC também permite a ativação de alertas. Dessa forma, as empresas que consultarem a situação do seu documento através dele recebem a informação sobre seu documento.
  • SCPC Esse serviço ajuda a evitar fraudes em caso de roubo, furto e perda. Também é necessário fazer cadastrado para que as empresas possam consultar.

Providenciar a segunda via

Por mais que você tenha esperança de recuperar seu RG, não dá para arriscar e ficar sem esse documento. Por isso, o recomendado é providenciar a segunda via assim que perceber a ausência do documento, no caso de perda. Já em caso de furto ou roubo, é importante retirar a segunda via o mais rápido possível.

O RG é um documento que demora entre 1 e 2 semanas para ficar pronto. Por isso, você precisa separar, no mínimo, dois dias diferentes: um para solicitar a segunda via e outro para retirá-la.

Por conta disso, não dá para demorar muito para providenciar o novo documento. Por mais que ao solicitar a segunda via já seja entregue o comprovante, é importante ter esse documento em mãos.

Veja onde retirar a segunda via na cidade de São Paulo:

tabela poupatempo sp

Dica

Uma dica para evitar transtornos é andar com uma cópia autenticada do RG. É possível tirar uma xerox colorida e autenticar a cópia no cartório mais próximo da sua residência.

Essa autenticação valida o documento para substituir o RG e dispensa a presença do original. No entanto, o RG precisa estar em boas condições para que a cópia seja validade. Ele não pode ter:

  • rasuras;
  • adulterações por raspagem, “branquinho” ou lavagem com solventes;
  • inscrições à lápis;
  • espaços em branco;
  • forma de papel térmico (de fax).

Por isso, aproveite a segunda via e tire a cópia autenticada sem perda de tempo.

Loading...
Revisa el siguiente artículo