Elefante branco da Olimpíada, Complexo Esportivo de Deodoro pode ser reaberto em setembro

Por Metro Rio

Diante do total abandono e da falta de uso da maioria das construções feitas para a Olimpíada de 2016, no Rio, a Comissão de Esportes da Câmara dos Deputados visitou o Complexo Esportivo de Deodoro para tentar dar um uso social ao local.

A subsecretária municipal de Esportes, Patricia Amorim, prometeu aos parlamentares a reabertura do complexo em setembro.

Segundo Amorim, há uma licitação para gerenciar o espaço – que inclui a piscina do parque Radical – ao custo de R$ 750 mil mensais.

Ano passado, segundo a subsecretária, a gestão do ex-prefeito Eduardo Paes gastou mais de R$ 5 milhões para gerir o complexo por apenas três meses. “A ideia era abrir o mais rápido possível, mas não havia dinheiro suficiente no orçamento deste ano”, disse.

O Parque Radical, que nos Jogos recebeu as competições de canoagem slalow, mountain bike e BMX, está fechado desde dezembro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo