Após roubo no ABC, fórum não guardará armas

Decisão foi tomada após reunião entre representantes do TJ e da SSP | /divulgação/ssp
Após roubo no ABC, fórum não guardará armas
Por: Cadu Proieti - Metro ABC

Após criminosos roubarem 391 armas de fogo de dentro do Fórum de Diadema, na noite do sábado, o governo estadual anunciou ontem que os prédios do Judiciário em todo o Estado não irão mais abrigar armamentos apreendidos e que estavam sob guarda da Justiça.

A decisão foi divulgada na tarde de ontem após reunião entre o secretário estadual da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, e o presidente do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo,  Paulo Dimas Mascaretti. O roubo no ABC foi semelhante a um outro ocorrido há duas semanas no Guarujá, na Baixada Santista.

Segundo nota divulgada pela SSP (Secretaria Estadual da Segurança Pública) e pelo TJ, ficou definido que as armas vinculadas a processos judiciais, salvo excepcional interesse, não mais serão encaminhadas aos fóruns após a perícia, sendo “remetidas imediatamente para destruição ou para melhor equipar as forças de segurança”.

O texto diz ainda que haverá “logística mais apurada para que, em curto espaço de tempo, possa ser removido maior número de armas de fóruns” para serem encaminhadas aos comandos da Polícia Militar, priorizando-se a transferência das com “maior potencial lesivo”.

“A gente tem que ter esse cuidado. Sabemos que a prova é essencial para a conclusão dos processos. Mas hoje, na era digital, tem que fotografar tudo e deixar arquivado. Antigamente você queria ganhar um júri e impressionar o jurado mostrando a arma usada no crime. Hoje, não precisa de nada disso, o jurado tem conhecimento do tipo de armamento que tem por aí. É usar o arquivo digital e acabou. Não tem sentido nenhum (manter as armas no fórum)”, afirmou o secretário de Segurança Pública em entrevista ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes.

O crime

A apuração inicial da Polícia Civil aponta que os criminosos teriam entrado pelos fundos e rendido um vigia que ficava no pátio. Ainda de acordo com a polícia, outros dois seguranças  que estavam dentro do prédio também foram dominados, o que deu acesso livre ao local onde ficava o armamento apreendido. As câmeras de monitoramento estavam desligadas.

Segundo o delegado Miguel Ferreira da Silva, que investiga o caso, a ação durou entre duas e três horas. Até a noite de ontem nenhum suspeito havia sido identificado ou preso.

O presidente da Centurion Segurança e Vigilância, empresa terceirizada responsável  pela segurança no fórum, Cleber Toledo, disse à Rádio Bandeirantes que já havia alertado para a necessidade de mais vigilantes e que desconhecia a quantidade de armas no local. “Nunca tivemos essa informação. Se tivesse, teria orientado a pegar essas armas e depositar na própria empresa de segurança, na polícia, por em um lugar seguro.”

Loading...
Revisa el siguiente artículo