Após reclamações, São Paulo volta a ter ‘Ruas abertas’ neste domingo

Por Metro Jornal
Av. Sumaré é uma das que integram o programa - | Ernesto Rodrigues/Folhapress
Após reclamações, São Paulo volta a ter ‘Ruas abertas’ neste domingo

O programa Ruas Abertas, que fecha mais de 20 ruas para carros aos domingos e feriados entre as 10h e as 16h, liberando-as para pedestres e ciclistas, será implantado neste fim de semana.

Em alguns dos últimos domingos, endereços como a avenida Sumaré (zona oeste) e a avenida Engenheiro Luiz Gomes Cardim Sangirardi, na Vila Mariana (zona sul), ficaram liberadas para carros nos horários em que geralmente pedestres e ciclistas usam o asfalto. Frequentadores dos espaços reclamaram em redes sociais.

A Secretaria das Prefeituras Regionais afirmou ontem em nota que, por determinação do prefeito João Doria (PSDB), a pasta e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) “vão buscar patrocínios que permitam ampliar e melhorar o programa”. De acordo com a pasta, todas as vias do programa serão abertas para pedestres e ciclistas neste domingo.

O programa foi criado na gestão de Fernando Haddad (PT) em setembro de 2015. Houve, na época, discussão em cada subprefeitura sobre qual via seria incluída no programa na região. A avenida Paulista é o maior símbolo da iniciativa.

No final de seu mandato, Haddad promulgou a lei que oficializou o projeto. Além do trânsito de pedestres e ciclistas, há previsão para que sejam realizadas atividades artísticas e culturais, desde que com permissão prévia.

Além da Sumaré e da Luiz Gomes, são abertos para pedestres e ciclistas trechos de vias como os das avenidas Koshun Takara (zona norte), Barão de Alagoas (zona leste), Carlos Caldeira Filho (zona sul) e Luiz Dumont Villares (zona norte).  

Loading...
Revisa el siguiente artículo