Morador de rua é morto por GM em Campinas

Por Metro Campinas
Arquivo Metro
Morador de rua é morto por GM em Campinas

A Corregedoria da GM (Guarda Municipal) abriu um processo de apuração sobre as circunstância da morte de um morador de rua na noite de quarta-feira,  após uma abordagem realizada por uma patrulha na Vila Industrial, em Campinas. O homem, de 31 anos, foi morto com tiro no peito, segundo a GM, porque teria reagido de forma violenta a uma abordagem.

De acordo com relatos da guarda municipal, durante a aproximação – realizada na praça da Rua Francisco Teodoro – o homem teria reagido com irritação e teria investido contra o agente com uma faca nas mãos. O guarda, então, teria efetuado o disparo.

A Corregedoria da Guarda Municipal informou por meio de nota que vai investigar o ocorrido. Disse que o processo tem a duração de dois meses, mas que podem ser prorrogados por mais sessenta dias, caso haja necessidade.

A Corregedoria informa ainda que o guarda municipal foi afastado do patrulhamento nas ruas e passará a exercer funções administrativas na corporação até o esclarecimento dos fatos.

De acordo com a Secretaria de Cooperação nos Assuntos de Segurança Pública, as circunstâncias indicam que o GM agiu em legítima defesa.

A GM diz ter apreendido a faca e porções de cocaína, que teriam sido encontrados nos bolsos do morador de rua. O secretário de Segurança Luis Baggio foi procurado, mas sua assessoria informou que o processo é de responsabilidade da Corregedoria.  

Loading...
Revisa el siguiente artículo