Vila Madalena deve ficar fora do Carnaval no ano que vem, diz Doria

Por Metro Jornal São Paulo
Moradores reclamam de sujeira, barulho e uso de drogas | Bruno Poletti/Folhapress Moradores reclamam de sujeira, barulho e uso de drogas | Bruno Poletti/Folhapress

O fim da temporada de Carnaval chegou anunciando novos planos para a folia na capital no ano que vem. Em entrevista à rádio Jovem Pan, o prefeito João Doria (PSDB) disse nesta segunda-feira (6) que “muito provavelmente” a festa não será mais realizada na Vila Madalena.

A intenção é transferir os blocos do bairro, localizado na zona oeste, para outras regiões, como a rua da Consolação, no centro.

“A Vila Madalena fica muito machucada, muito afetada, é um bairro eminentemente residencial, embora tenhas bares, restaurantes e cafés. A rua da Consolação, nem tanto”, explicou o prefeito.

O bairro é um dos que mais recebe foliões. Neste ano, a prefeitura regional de Pinheiros determinou que os bares da Vila Madalena deveriam fechar às 22h e que os blocos só poderiam desfilar até as 20h.

Para facilitar a dispersão antecipada, a gestão municipal organizou shows de artistas como Elza Soares e Liniker no largo da Batata (zona oeste) – mas, segundo moradores da região, os problemas continuaram.

Presidente da Savima (Sociedade Amigos da Vila Madalena), Cássio Calasans de Freitas apoia a possível proibição de blocos no bairro em 2018. “Falta bom senso e equilíbrio, e Doria enxergou essa necessidade.”

Segundo Lélio Borges, proprietário de um bar no bairro, a não realização do Carnaval “é mais benéfica para os bares”, porque “o fechamento antecipado diminui o faturamento”.

Donos de outros estabelecimentos parecem concordar com o fim da folia de rua na região. Nesta segunda-feira, uma placa em frente a um bar na rua Fidalga dizia: “Obrigado, Doria. Passe aqui segunda-feira para pagar o IPTU e leve o Carnaval para a sua rua em 2018”.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo