Apenas oito regiões de São Paulo têm área verde adequada

Por: André Vieira - Metro São Paulo

Quando assunto é a distribuição de área verde por habitante, em São Paulo, pouca gente está “dentro do seu quadrado”. O índice considerado adequado, de 15 metros quadrados por morador, só é alcançado em 8 dos 31 distritos da capital.

Essas áreas estão espalhadas pela zona norte, pelo extremo sul e em uma pequena parte da zona leste, formando uma espécie de borda verde pela metrópole, que ainda conserva o miolo quase cinzento.

Apesar de possuírem bons espaços arborizados, como parques e grandes praças, nenhuma das subprefeituras da região central e do centro expandido da capital reúne a cobertura vegetal mínima.

Os locais que alcançam maior índice, como Vila Mariana e Pinheiros, não chegam nem à metade dos 15 metros quadrados recomendados pela Sociedade Brasileira de Arborização Urbana (veja índices ao lado).

Os dados da secretaria do Verde e Meio Ambiente, obtidos pelo Metro Jornal via Lei de Acesso à Informação, mostram que, nos últimos três anos, o índice de área verde subiu em 15 subprefeituras e caiu em outras 13. Em 3, se manteve estável.

“A cobertura vegetal vai além do paisagismo e do lazer, é uma questão de saúde e também urbano climática. Porém, em São Paulo, essa distribuição é completamente desequilibrada”, afirmou o doutor em geografia pelo Instituto de Geociências Unicamp Maurício Waldman.

É por isso que a selva de concreto e aço da região central sofre com o fenômeno da ilha de calor, que poderia ser atenuado se houvesse mais verde, e nos bairros mais longínquos da zona sul, onde estão diversas áreas de proteção ambiental, a temperatura é sempre mais agradável.

Só 1/3 do prometido

Questionada pela reportagem, a Prefeitura de São Paulo não explicou o motivo do aumento e da queda da área verde nas subprefeituras nem o que fez ou pretende fazer para tornar a distribuição da cobertura vegetal mais equilibrada.

Das 900 mil novas mudas prometidas pela gestão Fernando Haddad (PT), apenas 330 mil foram plantadas nos passeios públicos e canteiros centrais até agora, o que dá 36,7% do projetado, segundo o Programa de Metas.

cober

Loading...
Revisa el siguiente artículo