Arrecadação com multas na gestão Haddad bate recorde em janeiro

Por Giovanna Ribeiro

O total arrecadado pela gestão Fernando Haddad (PT) com multas de trânsito bateu recorde em janeiro. No primeiro mês deste ano, a prefeitura recolheu R$ 107,3 milhões com a cobrança.

Impulsionado pelo aumento do número de radares para fiscalização de ruas e avenidas, este é o mais elevado valor para o período desde 2013, quando o petista assumiu a administração.

O montante, além de 22,8% maior se comparado com o recolhido no mesmo mês no ano passado, interrompe uma sequência que era de queda.

Entre 2013 e 2015, o valor que entrou para os cofres da prefeitura da capital com a arrecadação de multas de trânsito em janeiro caiu de R$ 91,7 milhões para R$ 87,3 milhões. Os dados são do Indicador Paulistano – boletim divulgado mensalmente pela Câmara Municipal (veja ao lado).

Indústria

O crescimento na arrecadação neste ano – R$ 20 milhões a mais do que em 2015 – está diretamente ligado com a intensificação da fiscalização eletrônica.

O número de radares na cidade passou de 587, em 2013, para 925, atualmente. O acréscimo é de 57,5%.

Apesar do expressivo aumento, a prefeitura tem refutado afirmações de que esteja ampliando a chamada ‘indústria da multa’.

“Não existe indústria da multa, existe indústria da morte, e a nossa intenção é acabar com essa indústria” disse o secretário de Transportes, Jilmar Tatto, no fim de fevereiro, durante o lançamento do Painel Mobilidade Segura – site que reúne informações sobre as multas aplicadas na capital.

No ano passado, acidentes de trânsito mataram, em média, quase 3 pessoas por dia em São Paulo. Ao todo, foram 992 óbitos, o que representa 8,26 mortes por 100 mil habitantes.

“Não queremos que o número das multas cresça, queremos que as pessoas respeitem as regras”, afirmou Haddad, no mesmo evento.

Em janeiro de 2015, 764,7 mil multas de trânsito foram aplicadas em São Paulo. Os dados do mesmo mês deste ano não foram informados pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), que alegou que as estatísticas ainda não estão disponíveis.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo