Começa júri de acusados de canibalismo em Pernambuco

Por Tercio Braga

Os três acusados de canibalismo em Pernambuco começaram a ser julgados nesta quinta-feira pelo homicídio quadruplamente qualificado, violação e ocultação do cadáver de Jéssica Camila da Silva Pereira, 17 anos.

A vítima era moradora de rua e tinha uma filha. O crime ocorreu em maio de 2008, no Recife. O trio também é acusado de outras duas outras mortes em Garanhuns, mas ainda serão julgados pelos crimes.

Durante os depoimentos, Jorge Beltrão Negromonte, Isabel Cristina Torreão e Bruna Cristina Oliveira trocaram acusações e deram detalhes macabros da ação. Sobre o crime, Bruna Cristina disse que “Jogos Mortais perdia” – em referência ao nome do filme de terror.

Jorge, Isabel e Bruna, ainda revelaram suas versões sobre a morte de Jéssica, a seita satânica e o relacionamento entre os três. Apenas o homem confessou o crime. As mulheres admitiram que ajudaram a ocultar o cadáver e comeram partes do corpo. Isabel disse que escolheu a vítima por ser “mais fácil,  inocente”. Segundo ela, a ideia inicial do grupo era sequestrar a filha de Jéssica. Após o crime, Bruna assumiu a identidade da vítima e o trio passou a criar a filha de Jéssica.

Jorge explicou como funcionava a seita, que mandava os seguidores matar e comer pessoas que não trabalhavam ou tinham filhos que podiam criar. Comer a carne, segundo Jorge, servia para purificar a vítima.  “Estou arrependido e disposto a pagar pelos crimes”, disse.

A sessão foi suspensa por volta das 19h30 e será retomada nesta sexta.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo