Multas de trânsito ficam até 900% mais caras neste sábado

Por lyafichmann
O valor arrecadado com as multas é 4% maior do que  o faturamento de 2012 | Reprodução Barbeiragens como ultrapassagens perigosas, uso irregular de acostamento e rachas passam a ser punidos com mais rigor | Reprodução

A imprudência e o desrespeito às leis de trânsito passam a ser punidos com mais rigor.

A partir deste sábado, o motorista flagrado forçando ultrapassagens, tentando passar o carro da frente em local proibido, andando no acostamento ou participando de corridas em vias públicas vai pagar multas pesadas, que variam de R$ 957,70 a R$ 1.915,40 – mesmo valor aplicado pela Lei Seca, que pune condutores flagrados dirigindo após consumir bebidas alcoólicas.

Hoje, a punição aplicada a quem comete as infrações é bem mais branda: varia de  R$ 127,69 a R$ 574,62.

A nova lei foi sancionada em maio e altera 11 artigos do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Em caso de reincidência num prazo de 12 meses, as multas dobrarão e podem chegar a R$ R$ 3.830,80. O infrator também recebe 7 pontos na carteira de habilitação, ficará um ano com o direito de dirigir suspenso e terá o veículo apreendido.

Casos graves

Com as penas mais rigorosas, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) espera reduzir as ocorrências graves. Hoje,  4 em cada 10 acidentes em rodovias federais são provocados por ultrapassagens perigosas feitas, por exemplo, desrespeitando a faixa contínua, em subidas, curvas e locais sem visibilidade.

A nova lei também pretende inibir competições nas ruas, crime reconhecido pela lei de trânsito somente a partir de 1997. O motorista envolvido em rachas que causarem mortes poderá pegar até 10 anos de prisão, pena que será cumprida em regime fechado.

Haverá mudança ainda nas punições por uso indevido dos acostamentos. Hoje considerada como infração grave passa a ser enquadrada como gravíssima.

20141031_DF02_Multas-pesadas

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo