Sobe para 11 o número de mortos em acidente com estudantes no interior de SP

Por Carolina Santos
Parte direita do ônibus ficou completamente destruída | Tiago da Mata/Futura Press Parte direita do ônibus ficou completamente destruída | Tiago da Mata/Futura Press

Um acidente entre um ônibus e uma carreta no km 68 da rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), no interior do Estado, deixou 11 mortos e 29 feridos – dois em estado grave–, na noite de anteontem. A colisão aconteceu a cerca de 30 km de Borborema, onde as vítimas moravam.

O ônibus, que levava 40 passageiros, era o último de um comboio de três veículos da Viação Jabotur com estudantes e professores que voltavam de uma excursão em São Paulo.

Com o impacto da colisão, a lateral direita do ônibus foi arrancada. As vítimas que estavam desse lado do veículo foram arremessadas para fora e morreram na hora.  Os que estavam do lado esquerdo sofreram apenas ferimentos leves. O motorista do ônibus ficou gravemente ferido. O da carreta só machucou a perna, embora a  carreta tenha ficado praticamente destruída.

Entre as vítimas estavam três professoras, a diretora de uma escola que acompanhava o filho na viagem e sete adolescentes entre 15 e 17 anos, todos estudantes do ensino médio da escola estadual Dom Gastão Liberal Pinto.

A excursão tinha no total 114 pessoas. Professores e estudantes que estavam nos outros dois ônibus só souberam da colisão quando já estavam em Borborema. Como os estudantes já haviam avisados os parentes sobre o retorno, muitos pais aguardavam a chegada do ônibus.

Ginásio ficou lotado de parentes e amigos | Silva Junior/ Folhapress Ginásio ficou lotado de parentes e amigos | Silva Junior/ Folhapress

O velório coletivo de 10 vítimas, assistido por 5 mil pessoas, aconteceu na tarde de ontem no ginásio municipal de Borborema, cidade de 13,5 mil habitantes a 377 km da capital. Dos 29 feridos, 24 foram encaminhados para hospitais de Ibitinga e Borborema. A maioria foi liberada. Na noite de ontem, oito ainda estavam internados. Os dois pacientes em estado grave foram transferidos de Ibitinga para Bauru.

A Polícia Civil apura quem foi o responsável por invadir a pista contrária e provocar o acidente. Segundo os Bombeiros, o trecho da rodovia onde aconteceu a colisão está em obras, e a pista está sendo recapeada.

O caminhão  transportava óleo vegetal, que se espalhou pela pista. Mas foi o combustível que vazou do veículo que fez com que ele pegasse fogo. O incêndio demorou duas horas para ser contido pelo Corpo de Bombeiros.

O prefeito de Borborema, Virgílio do Amaral Filho, decretou luto de três dias.

Carreta pegou fogo logo após a colisão | Tiago da Mata/Futura Press Carreta pegou fogo logo após a colisão | Tiago da Mata/Futura Press

Trecho em reforma estava mal sinalizado

O local onde o ônibus e  a carreta colidiram na rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304) é recém reformado e a pista foi recapeada. Segundo o sargento do Corpo de Bombeiros Mário Pereira Gomes, não havia sinalização no trecho. “Acreditamos que possa ter contribuído, mas não podemos afirmar 100%. Ainda depende da perícia”, disse o sargento.

O trecho funciona como uma rota de fuga de rodovias com pedágio e, por isso, há intenso tráfego de caminhões. Como possui pista simples, não há acostamento asfaltado em alguns pontos.

Em nota, o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) lamentou o acidente e afirmou que “a rodovia encontra-se bem sinalizada, atendendo às determinações do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), com placas indicando obras em andamento na pista a cada 5 quilômetros.” De acordo com o departamento, as intervenções tiveram início em dezembro de 2013. Além de recapeamento, estão sendo feitas a pavimentação dos acostamentos e melhorias na sinalização. A previsão é que tudo esteja pronto em junho de 2015.

A velocidade máxima na via é de 60 km/h. A polícia investiga se algum dos veículos envolvidos no acidente estava acima do limite.

20141029_SP05_Local-do-Acidente

Tragédia no interior paulista. Onze pessoas morreram em um acidente entre uma carreta e um ônibus com estudantes. As vítimas eram alunos e professores que voltavam de uma excursão cultural na capital. Três, dos trinta feridos, ainda estão internados em estado grave.

Reportagem de Lucas Martins
Márcia Ferreira – dona de casa
Rafael Basala – irmão do caminhoneiro
Luciana Silva – tia de vítima

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo