Alckmin garante: não haverá racionamento em São Paulo

Por Carolina Santos

O governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, do PSDB, disse neste domingo, após votar no segundo turno das eleições presidenciais, que o paulista não será obrigado a economizar água. Apesar do uso da segunda cota do volume morto do Sistema Cantareira e a falta de chuvas, Alckmin afirmou que governo vem trabalhando para evitar o problema.

“Não haverá racionamento. Estamos trabalhando com responsabilidade, com obras, com planejamento. Estamos enfrentando a maior seca do século”, disse.

Nesta semana, em um áudio divulgado pelo jornal “Folha de S. Paulo”, a presidente da Sabesp, Dilma Pena, diz em uma reunião que fora um erro não divulgar a possibilidade de falta de água, e dá a entender que superiores pediram para que não fosse feita propaganda da situação.

Alckmin votou por volta das 11h30 da manhã, no Colégio Santo Américo, no Morumbi, na zona sul de São Paulo. O governador estava acompanhado da esposa, Lu Alckmin, do senador eleito pelo PSDB, José Serra, e o vice na chapa e Aécio Neves, Aloysio Nunes.

O governador mostrou confiança de que Aécio vai derrotar Dilma Rousseff (PT) e posou para fotos fazendo o “v” da vitória com os dedos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo