Banco alemão devolve R$ 40 milhões para a prefeitura de SP

Paulo Maluf sempre negou as acusações | Juliana Knobel/Frame/Folhapress Banco teria siso usado para movimentações financeiras ilegais de Paulo Maluf | Juliana Knobel/Frame/Folhapress

Mais de R$ 40 milhões serão devolvidos à prefeitura de São Paulo nos próximos dias, após acordo da Justiça com um banco alemão Deutsche Bank. Os valores são parte de uma indenização paga aos cofres públicos em troca da garantia de que a insitutição financeira não será alvo de processo judicial.

O banco teria sido usado para movimentações financeiras ilegais do deputado federal Paulo Maluf e de seus familiares. Segundo as investigações, o dinheiro foi desviado durante a gestão do político na prefeitura da capital paulista, entre os anos de 1993 e 1996.

O desvio teria sido feito durante as construções do túnel Ayrton Senna e da Avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul da cidade.  O dinheiro teria sido enviado por doleiros para uma conta no banco Safra de Nova York. De lá, a quantia foi transferida para as contas bancárias de empresas controladas pela família Maluf no Deutsche Bank de Jersey, paraíso fiscal na Europa.

Loading...
Revisa el siguiente artículo