Estudante morto na USP ingeriu drogas e se afogou, aponta laudo do IML

Por Nadia
| Divulgação Corpo do jovem que desapareceu após festa na USP foi encontrado na raia olímpica três dias depois | Divulgação

O estudante de design do Senac Victor Hugo Marques Santos, de 20 anos, encontrado morto na raia olímpica da USP no dia 23 de setembro morreu depois de ter uma overdose e de se afogar. Essa é a conclusão do laudo do IML (Instituto Médico Legal), divulgada nesta quinta-feira pelo jornal “Folha de S. Paulo”.

O documento, assinado por três peritos, aponta que Santos ingeriu uma  droga chamada 25B-NBOMe, similar ao LSD, e teve uma intoxicação aguda. O laudo também aponta que Santos morreu por afogamento entre a noite de sábado e a manhã de domingo (21 de setembro). Não havia sinal de álcool no corpo.

O estudante desapareceu na madrugada de domingo, depois de participar de uma festa no velódromo da USP. Seu corpo foi encontrado três dias depois boiando na raia olímpica da universidade, a menos de 300 m do local onde aconteceu a festa.

Amigos de Santos afirmaram que, por volta das 5h, ele foi buscar uma cerveja e não voltou mais.

De acordo com eles, o estudante consumiu uma bebida conhecida como amnésia, uma mistura de vodca, soda e suco em pó, oferecida pelos organizadores do evento.

Algumas questões, como por exemplo,  como o jovem teria chegado à raia ainda são desconhecidas. A polícia suspeita que o corpo tenha sido jogado na água.

A raia olímpica é cercada, mas existem várias brechas na grade de proteção que separa o local do campus. Estudantes da Poli afirmaram que costumam ir até o local durante e depois de baladas. 


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo