Alckmin diz que água não acabará em novembro e nega uso irregular do volume morto

Por Carolina Santos
Alckmin negou o fim da água em novembro | Antonio Cruz/Agência Brasil Alckmin negou o fim da água em novembro | Antonio Cruz/Agência Brasil

Apesar de o sistema Cantareira ter alcançado 4,1% de sua capacidade nesta quinta-feira, o governador reeleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que a água não irá acabar em novembro.

Alckmin também negou que a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) tenha utilizado de forma irregular a água da segunda cota do volume morto, como foi relatado pela ANA (Agência Nacional das Águas).

“Não tem sentido utilizar o segundo volume, uma vez que temos 40 bilhões de litros da primeira reserva técnica”, afirmou. Alckmin também disse que as declarações da presidente da Sabesp sobre o fim da água em novembro foram “deturpadas” pela imprensa e que a água não acabará.

O governador anunciou também um novo programa de bônus em estudo, para incentivar ainda mais a redução do consumo de água pela população. Ele deve ser utilizado para cada economia de 5%, para compensar também os moradores que não atingem a cota de 20%, mas que economizam perto disso.

Leia também:
Sabesp retirou água da segunda cota do volume morto, afirma agência

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo