Queixas contra transporte público em São Paulo aumentam 173%

Por lyafichmann
Corredor de ônibus da Rebouças | André Porto/Metro Problemas com o bilhete único de estudante e falhas em terminais e corredores lideram ranking de reclamações da Ouvidoria | André Porto/Metro

O número de reclamações sobre transporte público na Ouvidoria do Município quase triplicou no primeiro semestre deste ano e passou a ocupar o segundo lugar no ranking de queixas do órgão.

Segundo o balanço, nos seis primeiros meses do ano foram 1.059 queixas, ante 388 no mesmo período de 2013, um aumento de 173%. Em média, a Ouvidoria recebe cerca de seis reclamações por dia.

O principal motivo de reclamação do paulistano continua sendo o mau atendimento nos órgãos municipais. O transporte público, que no último ranking ocupava a sexta posição, agora aparece em segundo. De acordo com o relatório da Ouvidoria, a maior parte das reclamações são referentes ao bilhete único de estudante e problemas em terminais e corredores.

Barulho e falta de iluminação, que ocupavam há mais de três anos as primeiras posições do ranking, agora ficam em quinto e oitavo lugar, respectivamente.

As reclamações sobre falta de limpeza nos ônibus também são constantes. “Evito pegar ônibus que aparentam ser mais velhos porque sempre vejo baratas dentro deles. Já presenciei isso em coletivos que iam do Itaim até o terminal Bandeira”, afirma o estudante Leon Vieira, de 22 anos.

A SPTrans afirma que a variação no número de reclamações se deu em virtude do período de adaptação dos usuários às mudanças na solicitação do bilhete único escolar, que passou a ser feita pela internet. A maior parte foi concentrada no período de solicitação, no primeiro trimestre.

20141015_SP04_Ranking-de-reclamações

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo