Ex-delegado de polícia é assassinado em bar na zona leste de SP

Por Nadia
Ex-delegado é morto dentro de um bar da zona leste de SP | Edu Silva/Futura Press/Folhapress Ex-delegado é morto dentro de um bar da zona leste de SP | Edu Silva/Futura Press/Folhapress

Um ex-delegado da Polícia Civil foi assassinado na noite de terça-feira em um bar da Vila Jacuí, zona leste da capital. O criminoso fugiu sem levar nada. Por isso, o DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), que investiga o caso, acredita se tratar de uma execução.

Ivo Pinheiro Nunes, de 58 anos, trabalhou 13 anos nas delegacias da Vila Jacuí e da Ponte Rasa, também na zona leste. Em 2004, foi exonerado do cargo e passou a atuar como advogado criminalista em um escritório próximo ao local onde foi assassinado.

A dona do bar, Maria Iracema, presenciou o crime. Ela disse que um homem encapuzado se aproximou de Nunes e, sem dizer nada, disparou três vezes. As balas atingiram o peito e a cabeça do ex-delegado. Ele morreu na hora.

Durante a madrugada, a polícia ouviu a mulher e o sobrinho de Nunes para saber se ele tinha inimigos. A mulher afirmou que o ex-delegado não costumava falar sobre o trabalho em casa e que não sabe se ele tinha alguma inimizade. A SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que nenhum suspeito foi identificado.

O crime aconteceu um mês depois de o delegado Francisco de Assis Camargo Magano, do DHPP, foi morto em um assalto na zona leste. Vídeo divulgado pelo “Jornal da Band”, na segunda-feira, mostra o momento da ação. Magano para o carro na rua Jorge Augusto para pegar um remédio no porta-malas. Quando percebe que vai ser assaltado, corre para pegar sua arma, mas é atingido com cinco tiros. Um suspeito foi preso e outro ainda não foi localizado. 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo