Ciclo-passarelas na cozinha

Por Tercio Braga

colunista cleber ricci-andersonDepois de décadas de pedidos e protestos, finalmente o prefeito Fernando Haddad, o secretário Gilmar Tatto e a CET anotaram nosso pedido e mandaram-no pra cozinha!!! Estão preparando os projetos de estrutura cicloviária para a travessia das pontes das marginais. E já começaram a fazer os primeiros “pratos”. As travessias serão sempre bidirecionais, ou seja, vai e volta uma ao lado da outra, ora por uma lateral, ora pelo canteiro central ligando as ciclovias para que os ciclistas possam seguir por elas, ou entrar no miolo dos bairros depois por ciclorrotas.

Como “entrada”, já “estão no forno”, as ciclovias sobre o viaduto Domingos Franciulli Neto ligando a Penha à ponte da av. Aricanduva; sobre a ponte Presidente Jânio Quadros (Vila Maria), ponte do Limão e sobre a ponte Vitorino Goulart da Silva no final da ciclovia da CPTM no rio Pinheiros para a ligação com Interlagos.

Como “segundo prato”, mais oito travessias sobre as pontes Aricanduva, Vila Guilherme, Cruzeiro do Sul, Bandeiras, Casa Verde, Limão, Remédios e Jurubatuba.

Os pratos mais elaborados que exigem toque de chef e ainda não têm projetos, são as travessias das pontes do Tatuapé, da Imigrante Nordestino, da Anhanguera, da Ary Torres (av. Bandeirantes), da ponte Estaiada (tão criticada por nós quando foi construída por sermos excluídos), da ponte do Morumbi, João Dias, Transamérica, Freguesia do Ó (sequência da ciclovia da av. Faria Lima/Parque Villa Lobos/Ceagesp), Piqueri, Jaguaré, Cidade Universitária, Eusébio Matoso, Cidade Jardim, Socorro e junto à nova ponte Laguna, em construção sobre o rio Pinheiros, próxima ao Parque Burle Marx.

Isso tudo é um sonho!!! É como se a sensação daquele sabor que você perseguia há muito tempo te perpetuasse por toda vida. Com essas obras prontas e somadas aos 400km de ciclovias, finalmente teremos uma cidade muito pedalável, uma população muito mais saudável física e mentalmente e um trânsito dos automóveis mais fluído. Apoiem essa ideia e tenham um pouco de paciência. Será bom pra todo mundo. Depois disso, será necessário o diálogo entre os municípios para que os sistemas cicloviários das cidades se fundam. É hora de pressionar os deputados que nós elegemos, ou você jogou seu voto fora?

Veja reportagem completa e desenhos detalhados sobre o projeto de algumas pontes em vadebike.org/2014/10/ciclovias-em-28-pontes-de-sao-paulo.

Cleber Ricci Anderson, 46 anos, é especialista em bike fit (ajuste postural), ex-ciclista da Seleção Brasileira de Ciclismo, pioneiro em MTB no Brasil, autor do Guia Bike na Rua e do projeto Ciclo-Rede e proprietário da Anderson Bicicletas.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo