Em meio a onda de ataques, Força Nacional fiscaliza rodovias em Santa Catarina

Por Carolina Santos
Onda de ataques começou no último dia 26 |  Guto Kuerte/Ag. RBS/Folhapress Onda de ataques começou no último dia 26 | Guto Kuerte/Ag. RBS/Folhapress

Os homens da Força Nacional de Segurança começaram a atuar em Santa Catarina nesta terça-feira. Até o fim da semana passada haviam sido registrados 94 atentados a ônibus, viaturas policiais, escolas, prédios públicos e casas de agentes de segurança.
Para coibir a entrada de armas e drogas no Estado e prender suspeitos de participação nos atentados, a Força fará operações nas rodovias federais que cortam Santa Catarina, principalmente na fronteira com o Rio Grande do Sul e Paraná.

Mais quatro atentados foram registrados na noite de segunda-feira. Na cidade de Navegantes, suspeitos atearam fogo a salas de aula de duas escolas. Já em Joinville, moradores conseguiram impedir o ataque a um ônibus. Em Blumenau, bandidos incendiaram um coletivo.

Os órgãos de segurança do Estado suspeitam que a ordem para os ataques esteja partindo de dentro dos presídios, onde atuam facções criminosas.

Os primeiros ataques em Santa Catarina foram registrado em 26 de setembro. As forças de segurança do Estado promoveram 17 ações preventivas – com apreensão de armas e materiais usados para atear fogo a coletivos – e efetuaram 44 prisões de suspeitos e 13 apreensões de menores.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo