Homem que invadiu hotel e fez funcionário refém se entrega

Por Carolina Santos
Agentes do esquadrão antibomba da Polícia Civil do Distrito Federal foram ao local negociar com o homem | BandNews FM Agentes do esquadrão antibomba da Polícia Civil do Distrito Federal foram ao local negociar com o homem | BandNews FM

O homem que ameaçou explodir uma suposta bomba e fez um funcionário do hotel Saint Peter refém no centro de Brasília se entregou na tarde desta segunda-feira após negociações com a polícia – foram cerca de oito horas de sequestro.

Jac Souza dos Santos, de 30 anos, chegou a amarrar uma suposta bomba em um mensageiro do hotel e fez exigências. O tocantinense pediu a extradição de Cesare Batisti (italiano acusado de crimes), o fim da reeleição e a aplicação da Lei Ficha Limpa (impede políticos condenados de concorrer) nas eleições.

Após negociar com a polícia, o tocantinense decidiu libertar o funcionário. Jac foi algemado e levado para a delegacia. De acordo com o delegado Paulo Henrique de Almeida, da Polícia Civil do Distrito Federal, o funcionário passa bem e recebeu atendimentos médicos no local.

Veja o momento da rendição:

Ainda de acordo com o delegado, a polícia fez buscas no quarto do hotel para analisar o suposto explosivo que foi amarrado ao funcionário. A arma, segundo a polícia, era de brinquedo.

O sequestrador nasceu em Arraias, no Tocantins. Tem ensino médico e é agricultor. Ele nasceu em 7 de agosto de 1984. Em 2008, ele foi candidato a vereador no município de Combinado, pelo Partido Progressista (PP).

Refém foi algemado e ameaçado pelo sequestrador | José Cruz/ ABr Refém foi algemado e ameaçado pelo sequestrador | José Cruz/ ABr

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo