Parque de diversões no interior de São Paulo sofre arrastão

Por Tercio Braga

Frequentadores do parque Hopi Hari, em Vinhedo, viveram momentos de pânico na tarde desta quarta-feira, quando um grupo de cerca de 50 adolescentes promoveu um arrastão no parque de diversões roubando tênis, bonés e celulares.

Sem armas, os integrantes do auto-intitulado “Bonde de Campinas” espancavam as pessoas para levar seus pertences. Cerca de 13 pessoas ficaram feridas.

Quando a ação começou, adolescentes e professores que acompanhavam as excursões de escolas saíram correndo. Houve empurra-empurra e desespero.

“Um dos meus alunos foi atacado no banheiro. Levaram tênis, boné e camiseta. É uma situação horrível”, disse a professora Renata Araújo.

A agressividade dos meninos e meninas que integravam o arrastão chocou os frequentadores. “Na enfermaria, vi um jovem com o nariz quebrado”, disse Hélio Nascimento, professor que acompanhava uma excursão.

O parque recebeu ontem visitantes de cidades como Ribeirão Pires e Guarulhos, entre outras, que foram atraídos pelo evento “Hora do Horror”. A assessoria de imprensa do parque não informou quantas pessoas estavam no Hopi Hari na hora do arrastão.

A segurança do parque foi insuficiente para conter a ação. A Polícia Militar foi chamada. Um grupo de adolescentes que seria integrante do “bonde” foi colocado numa sala. Até a conclusão desta edição, eles ainda não haviam sido identificados.

Em nota, o Hopi Hari informou que o seu efetivo de segurança é dimensionado de acordo com sua previsão de público. “Porém, nesta data, o parque foi surpreendido por uma situação atípica e pontual, em que um grupo de visitantes veio com o único e exclusivo propósito de causar perturbações aos demais.”

A assessoria informou que tomou todas as providências para garantir um ambiente seguro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo