Relatório da Sabesp aponta falta de água em São Paulo; Alckmin nega

Por lyafichmann
Volume do Cantareira | Luis Moura/Folhapress Documento diz que redução na pressão durante à noite tem relação direta com cortes no abastecimento | Luis Moura/Folhapress

Relatório da Sabesp sobre as medidas para enfrentar a crise no sistema Cantareira aponta que a redução na pressão no período da noite tem relação direta com os casos de falta de água nas casas dos paulistanos. A afirmação vai contra a posição da empresa de que a medida não provoca cortes no abastecimento.

“Valendo-se da gestão da pressão, pode-se atingir menores valores de produção [de água], com impacto direto no número de relações de falta de água”, diz a página 12 do relatório “Operação Emergencial do Sistema Cantareira”, divulgado ontem pelo jornal “Folha de S. Paulo”.

A Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos encaminhou o documento em julho ao Ministério Público, que abriu um inquérito sobre a crise da água.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que a redução da pressão à noite tem o objetivo de evitar problemas no sistema e é uma medida normal. Ele voltou a negar corte no abastecimento e disse que a Sabesp vai dar esclarecimentos sobre o relatório.

Outro documento da Sabesp mostra que a redução da pressão em maio foi 26% maior que no mesmo mês de 2013 durante todo o dia.

CPI

A presidente da Sabesp, Dilma Pena, informou nesta terça-feira que não vai prestar depoimento à CPI da Câmara Municipal nesta quarta, por estar de licença médica, após procedimento cirúrgico na laringe. Ela foi convocada semana passada após não ter atendido a um convite da CPI.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo