Médico do Sírio-Libanês que levou três tiros continua internado

Por Tercio Braga
Mitre continua na UTI; ao lado imagem do atirador  | Leticia Moreira/Folhapress Mitre continua na UTI; ao lado imagem do atirador | Leticia Moreira/Folhapress

O médico Anuar Mitre, de 65 anos, que levou três tiros de um paciente dentro de seu consultório na última segunda-feira (15), segue internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O urologista e vice-diretor do hospital foi operado para retirada dos projéteis que atingiram sua cabeça, um braço e as costas. Ele permanece sedado, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), e o quadro é considerado estável.

O crime quando o paciente Daniel Edmans Forti entrou no consultório armado, disparou contra Anuar e depois se matou.

Daniel tinha 52 anos, era ex-médico do trabalho no Rio de Janeiro e fazia um tratamento para corrigir um problema na uretra. Ele foi enterrado nesta quarta-feira (17) em um cemitério na zona oeste da capital paulistana. A motivação do crime ainda é investigada pela polícia.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo