Servidores aceitam oferta e suspendem greve na Unicamp

Por Tercio Braga
Funcionários da USP realizaram ato na zona oeste | Marco Ambrosio/ Folhapress Funcionários da USP realizaram ato na zona oeste | Marco Ambrosio/ Folhapress

Um acordo entre a reitoria e funcionários nesta quinta-feira colocou fim à paralisação na Unicamp. Os servidores receberão um abono de 28,6%.

A greve durou 112 dias. Além do abono, a universidade pagará reajuste de 5,2%. O percentual foi acertado com o conselho de reitores da três universidades estaduais de São Paulo: USP, Unesp e Unicamp.

Os professores, que já haviam retomado as atividades em agosto após aceitarem um abono de 21%, receberão uma diferença de 7,6%.

Na Unesp, a reitoria espera um acordo para o fim da paralisação entre hoje e segunda-feira. De acordo com os servidores, 16 dos 24 campi continuavam em greve. A reitoria oferece aumento de R$ 250 no vale-alimentação e 5% para todos os funcionários.

Na USP, a decisão sobre o término da greve só deve sair na próxima semana. A reitoria decidiu submeter a oferta do abono de 28,6% ao Conselho Universitário.

Em visita a um hospital na zona oeste, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que Secretaria Estadual de Saúde não assumirá o Hospital Universitário.

Loading...
Revisa el siguiente artículo