USP pede mais 5 dias para tentar acordo com grevistas

Por lyafichmann
Renião de representantes do sindicato dos funcionários e da reitoria da USP aconteceu no TRT | Fernanda Albino/Band Renião de representantes do sindicato dos funcionários e da reitoria da USP aconteceu no TRT | Fernanda Albino/Band

Terminou sem acordo nesta quarta-feira a quarta tentativa da Justiça de pôr fim à greve de funcionários da USP, que já dura 108 dias.

O  desembargador Davi Meirelles, que presidiu a sessão, criticou a posição da USP, de não aceitar conceder o abono de 28,6% proposto pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho). A USP pediu prazo de cinco dias para discutir no conselho universitário se o abono será ou não concedido. Nova reunião de conciliação no TRT foi marcada para o dia 17.

Quarta tentativa de terminar greve na USP fracassa

A reunião foi realizada no Tribunal Regional do Trabalho, na região central da capital paulista, com a participação de representantes do sindicato da categoria e da reitoria.

A greve da USP já dura 107 dias e a categoria reivindica reajuste salarial, o fim da suspensão de 35% no corte na verba destinada ao ensino e à pesquisa, também a contratação de professores e funcionários.

Eles também são contra o corte de ponto feito em agosto e a transferência dos hospitais universitários da instituição para a Secretaria Estadual de Saúde.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo