Pai de Bernardo gravou audiência de conciliação

Por Nadia
Justiça entende que é necessário manter Leandro Boldrini preso para garantir a ordem pública | Facebook/Reprodução Leandro Boldrini insistiu em ficar com a criança | Facebook/Reprodução

O pai de Bernardo gravou com seu celular uma audiência de conciliação com o filho, em fevereiro deste ano, dois meses antes do assassinato do garoto de 11 anos. O menino pediu à Justiça para mudar de casa, mas Leandro Boldrini insistiu em ficar com a criança.

A gravação, divulgada nesta terça-feira (9), foi recuperada pela perícia junto com vídeos que revelam o desespero de Bernardo em viver com o pai e a madrasta.

No registro, o juiz da audiência de conciliação se mostra surpreso com a atitude do garoto de procurar a Justiça.

Após uma investigação do Ministério Público, porém, a Justiça autorizou que Bernardo continuasse morando com o pai, que por sua vez se comprometeu a melhorar o relacionamento com o filho.

 


Entenda o caso 

Bernardo Boldrini, de 11 anos, desapareceu em 4 de abril. O corpo dele foi encontrado na noite do dia 14 do mesmo mês, em Frederico Westphalen, dentro de um saco plástico e enterrado às margens de um rio.

Edelvânia Wirganovicz, amiga da madrasta Graciele, admitiu o crime e apontou o local onde a criança foi enterrada. O pai, a madrasta e os irmãos Wirganovicz foram denunciados pelo Ministério Público por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e falsidade ideológica.

A denúncia foi aceita pelo Juiz Marcos Luis Agostini em maio. Os réus seguem presos.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo